AVISO:

Aos alunos de Portugal:
Este blogue é anterior ao Novo Programa de Português do Ensino Básico e ao Acordo Ortográfico.

Aos alunos de outros países (Brasil, Angola, Moçambique...)
Sobretudo nas questões de gramática, todas as afirmações feitas neste blogue referem-se ao português de Portugal e não ao português do Brasil ou dos países africanos. Por favor, tenham isso em atenção!

01/12/2009

AS FÁBULAS




As fábulas são pequenas histórias que transmitem uma lição de moral. As personagens das fábulas são geralmente animais, que representam tipos humanos, como o egoísta, o ingênuo, o espertalhão, o vaidoso, o mentiroso, etc.
A fábula é uma das mais antigas formas de narrativa. Muitos escritores dedicaram-se às fábulas, mas três ficaram mundialmente famosos: o grego Esopo (século VI a.C.), o latino Fedro (15 a.C. - 50 d.C.) e o francês Jean de La Fontaine (1621 - 1695).
Em Portugal, Sá de Miranda (séc XVI) e Bocage (séc. XIX) também escreveram fábulas.

A fábula divide-se em 2 partes:
· 1ª parte - a história (o que aconteceu)
· 2ª parte - a moral (o significado da história)

A origem da fábula perde-se na antiguidade mais remota. Os gregos citavam Esopo como fundador da fábula. Os seus textos: A Raposa e as Uvas, A Tartaruga e a Lebre ou O Lobo e o Cordeiro são bem conhecidas pelo mundo afora.
Podem-se citar algumas fábulas imortalizadas por La Fontaine: O lobo e o cordeiro, A raposa e o esquiloO leão, o lobo e a raposa, A cigarra e a formiga, O leão doente e a raposa, ou A leiteira e o pote de leite.

Fábulas mais conhecidas:
A Raposa e as Uvas - Esopo
A Lebre e a Tartaruga - Esopo
O Corvo e o Jarro - Esopo
A Cigarra e a Formiga - La Fontaine
A Raposa e a Cegonha - La Fontaine
(carrega no título para leres o texto de cada uma delas)

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails